Seja bem vindo ao nosso site TV Iporá - Qualidade e Eficiência.

TV Iporá
PERFIL TIKTOK
Brasil

Acolhendo representação do MP Eleitoral, Justiça proíbe realização de evento previsto para domingo (24/3) em Iporá

Publicada em 23/03/24 às 09:19h - 14 visualizações

por TV Iporá


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: TV Iporá)
Pedido liminar feito pelo Ministério Público Eleitoral em Iporá foi concedido pelo Juízo da 53ª Zona Eleitoral, com determinação para imediata suspensão da realização de evento previsto para domingo (24/3), no Posto de Saúde do Setor Águas Claras, por configurar conduta vedada na legislação. 
Conforme destacado pelo promotor eleitoral Wessel Teles de Oliveira, a representação foi feita contra o prefeito de Iporá, Naçoitan Araújo Leite, e o vereador Roni Cardoso da Costa. Segundo apontado na representação, o prefeito teria cedido o uso de um posto de saúde do município para que o vereador Roni Costa realizasse um projeto de atendimento oftalmológico gratuito. 
As ações assistenciais estariam sendo organizadas pelo vereador, o que, para o MP, configura cessão e uso de imóvel público para desenvolvimento de atividades típicas de campanha eleitoral, relacionadas à propaganda eleitoral em benefício de candidatura. Essa conduta, ressalta o promotor, é vedada, estando tipificada no inciso I, do artigo 73 da Lei nº 9.504/97. 
Ele sustenta que a norma prevê: “são proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais: I - ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, ressalvada a realização de convenção partidária”. 
Ainda de acordo com Wessel Teles, “a conduta dos representados possui impacto político e eleitoral, uma vez que está evidente a divulgação do nome do vereador na divulgação do projeto, o que geraria desequilíbrio nas eleições municipais de 2024, caso consumado o evento, o que caracterizaria abuso de poder político e econômico grave”. (Texto: Cristiani Honório/Assessoria de Comunicação Social do MPGO)



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Site TV Iporá
Visitas: 65620   Usuários Online: 14
Nosso Whatsapp (64) 99267-3371
Copyright (c) 2024 - TV Iporá

Seja bem vindo ao nosso site TV Iporá - Qualidade e Eficiência!

Converse conosco pelo Whatsapp!